Roberta Stella | Nutrição sem dieta


Deixe um comentário

Vitamina B3 ou niacina

Alimentos de origem animal são as principais fontes de vitamina B3 chamada, também, de niacina.

A niacina é um componente de coenzimas que estão presentes nas células. São essenciais nas reações de liberação de energia a partir dos carboidratos, proteínas e gorduras.

A deficiência dessa vitamina causa uma doença chamada Pelagra, resultado de uma alimentação com ingestão inadequada de proteínas.

Recomenda-se a ingestão de 16 mg / dia.

As principais fontes desse nutriente são os alimentos de origem animal como carne bovina, de aves, peixes, leite e ovos.


Deixe um comentário

Riboflavina

A riboflavina é uma vitamina do complexo B. Ela está envolvida no transporte de elétrons que é parte fundamental para a produção de energia a partir dos carboidratos, proteínas e gorduras. Além disso, a riboflavina apresenta função antioxidante, prevenindo o envelhecimento celular. Continuar lendo


Deixe um comentário

ABC (D, E e K) das vitaminas

O termo vitamina originou-se das palavras vital e amina, pois as vitaminas são fundamentais para a vida e, originalmente, imaginou-se que elas fossem estruturas químicas chamadas aminas. Embora nem todas as vitaminas sejam aminas, todas são compostos orgânicos presentes nos alimentos. O nosso organismo tem como fonte de vitaminas os alimentos e precisa delas em pequenas quantidades para desenvolver as suas funções adequadamente já que estão envolvidas em diversas reações químicas no organismo, participando do metabolismo.

Elas são classificadas em dois grupos:

Vitaminas lipossolúveis ou solúveis em gorduras (vitaminas A, D, E e K): no intestino, com a ajuda dos sais biliares, essas vitaminas são absorvidas e, através do sangue, são levadas aos órgãos e tecido alvos (fígado e tecido adiposo) para cumprirem as suas funções e serem armazenadas.

Vitaminas hidrossolúveis ou solúveis em água (vitaminas do complexo B e vitamina C): no intestino, elas entram facilmente no sangue onde são carregadas às células para cumprirem as suas funções.

Vale lembrar que as hipervitaminoses se aplicam somente às vitaminas lipossolúveis, pois são armazenadas no fígado (vitaminas A e D) ou tecido adiposo (vitamina E). Por outro lado, o excesso de vitaminas hidrossolúveis não é acumulado, sendo eliminado através da urina.

Nos próximos posts, irei descrever as funções e alimentos fontes de cada vitamina.

Fiquem ligados! :)