Roberta Stella | Nutrição sem dieta


Deixe um comentário

Emoção vesus razão durante a dieta

Imagem

Já nos primeiros momentos após o nascimento, se inicia a relação com o alimento através do aleitamento materno. Com o desenvolvimento da criança, o aprendizado e a verbalização das emoções se dá com o contato com a mãe. Se a relação mãe-filho no período em que o bebê não possui a capacidade de verbalização estiver prejudicada, a criança poderá se desenvolver com dificuldades de reconhecimento das emoções.

Quando a mãe apresenta dificuldade de interpretação das reações do filho, ela passa a interpretar o choro como fome, estimulando o bebê a comer em qualquer sensação de desconforto. Como essa criança não foi estimulada a reconhecer as emoções, ela passa a interpretar qualquer desconforto como físico e, portanto, procurará solucioná-lo fisicamente.

Os alimentos trazem um alívio imediato e esse comportamento de buscar neles o alívio para emoções negativas (tristeza, mágoa, estresse) se torna padrão durante a vida. As dietas altamente restritivas tendem a levar a uma atitude de descontrole como sendo um movimento compensatório. Por isso, dietas da moda com elevada restrição alimentar estão relacionadas com momentos de elevada ingestão, fazendo com que haja um maior ganho de peso.

Ao iniciar o emagrecimento e durante o processo de emagrecimento, a sensação de incapacidade de mudança prevalece e, ao mesmo tempo, há uma grande expectativa de chegar ao objetivo de peso proposto. Entretanto, essa grande expectativa é acompanhada de uma falta de responsabilidade em relação ao não sucesso da meta proposta, terceirizando o fracasso do método adotado.

É importante durante a eliminação de peso, o estímulo da responsabilidade de cada um para atingir o objetivo final, aumentando a confiança no processo de transformação e incentivando a adoção de metas realistas como, por exemplo, adotar metas intermediárias até atingir a meta principal e, assim, há a diminuição da frustração e o aumento do engajamento ao programa de emagrecimento.

Para que haja a consciência que leva à transformação das atitudes é importante fazer o exercício de observação e análise das atitudes e, assim, haverá o aprendizado de como lidar com as emoções sem utilizar o alimento como conforto para as emoções.