Roberta Stella | Nutrição sem dieta


Deixe um comentário

Projeto verão para a vida toda

Quando a primavera se aproxima e a temperatura começa a aumentar, alguns pensamentos relacionados ao corpo ou, melhor, à exposição dele, já começam a surgir: praia, piscina, roupa curta e, para quem deseja emagrecer, como chegar no verão aceitando melhor a imagem que se tem do próprio corpo.

A primeira ideia é colocar o projeto verão em prática. Já que o tempo é curto, isso pode significar uma grande restrição alimentar, excluindo grupos de alimentos como, por exemplo, doces, farináceos, frutas ou, ainda, algum nutriente específico como os carboidratos, o glúten ou a lactose.

Antes de já sair tomando algumas decisões relacionadas ao emagrecimento, é importante parar para pensar sobre o que deseja, sobre as expectativas e, também, como fazer para atingir o emagrecimento desejado. Se a intenção é colocar em prática um projeto, ele tem que ser pensado e planejado para que não surja nenhuma frustração no meio do caminho. Continuar lendo


Deixe um comentário

Diferencie a fome da vontade de comer

Muitas vezes, omitimos os sinais do nosso corpo, o que nos leva a confundir se temos fome ou vontade de comer; ou, ainda, quando já estamos saciados e devemos parar de comer.

Hoje, quero conversar com vocês sobre a fome e vontade de comer.

É muito comum a pergunta: “qual é o melhor horário para fazer as refeições?”. E a resposta é: quando sentimos fome. Por isso, não existe um padrão de horários, mas é necessário cada um respeitar o sinal da fome.

Por outro lado, é frequente a seguinte afirmação: “tenho fome o dia inteiro. Como lidar com isso?”. Muitas vezes, ignoramos os sinais do nosso corpo o que, a longo prazo, faz com que não saibamos diferenciar sinais fisiológicos dos sinais emocionais. Quando falamos que sentimos fome o dia inteiro, na maioria das vezes, tentamos justificar o comer sem medida, o dia inteiro beliscando e sem uma rotina alimentar sendo, com frequência, difícil até de identificar uma refeição, principalmente, as intermediárias como o lanche no meio da manhã ou da tarde. Continuar lendo


Deixe um comentário

Sobre acreditar que existem alimentos ruins

alimentos_bons_ruinsPensar que existem alimentos ruins faz mal a você e a sua alimentação. Veja como:

– Acreditar que um alimento é ruim leva ao sentimento de culpa ao comê-lo (e isso não é uma boa relação com os alimentos!);

– Se o alimento é ruim, ele deve ser excluído. Afinal, quem quer algo ruim na alimentação? Exclusão de alimentos leva à alimentação restritiva, desbalanceada e difícil de seguir;

– A crença de que existem alimentos ruins leva à Continuar lendo


Deixe um comentário

Bem-vindo a #15dicas15 dias para uma alimentação saudável

Three Female Friends Enjoying Meal Outdoors At Home

Para acessar o conteúdo das 15 dicas, basta clicar nos links abaixo:

Apresentação #15dicas15dias: uma mudança por dia para uma alimentação mais saudável

#1de15 Pense na qualidade dos alimentos e não na restrição

#2de15 Qual é o seu motivo para querer uma alimentação mais saudável? Quem tem motivo tem motivação

#3de15 Comece a se conscientizar das suas escolhas alimentares. Só mudamos o que sabemos.

#4de15 Faça mais escolhas saudáveis do que equivocadas

#5de15 Saiba a escolher os alimentos mais saudáveis

#6de15 Tenha atenção com a quantidade dos alimentos que consome

#7de15 Não caia na sedução do preço

#8de15 Saiba economizar dinheiro comprando alimentos saudáveis

#9de15 Realimentando a motivação

#10de15 Saiba quando começar e quando parar de comer

#11de15 Três refeições principais. E os lanches?

#12de15 Não existem alimentos que engordam. E nem os que emagrecem.

#13de15 Olhe para as suas necessidades

#14de15 A melhor alimentação

#15de15 Tenha sempre atenção