Roberta Stella | Nutrição sem dieta

O que acontece com o peso ao deixar de fazer dieta: ocorrerá o emagrecimento ou ganho de peso?

Deixe um comentário

Uma preocupação muito grande das pessoas que consideram a possibilidade de começar uma alimentação sem estar baseada em dieta, em restrições alimentares e em julgamentos da comida é sobre o que irá acontecer com o peso, mais especificamente se elas irão engordar na busca de uma melhor relação com a comida e com o corpo.

Pode soar muito estranho uma pessoa querer se livrar do dissabor que é a preocupação excessiva com a comida e todos os sentimentos desagradáveis que surgem ao pensar em comer, e ainda colocar a questão se irá engordar.

Entretanto, é completamente compreensível já que vivemos em uma sociedade e cultura gordofóbica onde, muitas vezes, não é necessário nem estar acima do peso para se considerar fora do padrão ideal (ou irreal?) de corpo.

Por isso, vou explicar para você que lê essa minha matéria, o que digo aos meus pacientes no consultório.


Não é possível afirmar o que irá acontecer com o peso ao começar a jornada em busca de uma melhor relação com a comida e com o corpo. Mas, há indícios importantes de serem considerados e que dão pistas sobre o peso.

Vou contextualizar: estarei aqui falando para pessoas que fazem dietas, ou sejam, que tem o peso corporal manipulado racionalmente por um período de tempo.

Vou falar do histórico de peso ao longo de um período de tempo. Vamos imaginar dois momentos que são opostos um ao outro: 1º. o menor peso atingido e, 2º, o máximo de peso que uma pessoa já teve. Se você quiser entender o seu peso, pega um papel e coloque nos extremos opostos de uma linha, o menor e o maior peso que já teve. Veja a imagem abaixo:

emagrecer1

Entre pessoas que fazem a manipulação do peso através da dieta é observado que o menor peso alcançado foi por meio das restrições alimentares já, por outro lado, o caminho de volta ao peso inicial (muitas vezes maior do que aquele anterior à dieta) é atingido como se acionasse um mecanismo de revolta às regras da dieta e às restrições alimentares o que leva à alta permissividade ao se alimentar.

É possível, então, perceber que nem a restrição alimentar imposta pelas dietas e nem a permissividade alimentar indica uma boa relação com a comida e com o corpo. Veja imagem abaixo:

emagrecer2

Isso é importante ressaltar porque apertar o botão “vou comer o que quero e o quanto quero na hora que bem entender” só mostra a revolta, sendo que sentimentos desagradáveis que surgem ao se fazer dieta, também, estão presentes quando há permissividade como, por exemplo, culpa, inadequação, raiva, tristeza tanto no que diz respeito ao comer quanto ao corpo.

Assim, tanto a restrição alimentar quanto a permissividade alimentar não representam a Nutrição sem dieta já que a busca é pela permissão ao comer sem julgamentos tanto em relação à comida e ao corpo. Novamente, surge a questão: tudo bem até aqui, mas e o peso?

A Nutrição sem dieta não tem como objetivo a manipulação do peso através da comida porque, se assim fosse, ela seria a mesma coisa que a dieta! A Nutrição sem dieta busca mudar as atitudes alimentares para ter um comportamento alimentar mais adequado e normal sendo o peso uma consequência desse comportamento alimentar normal. A consequência desse comer normal é o peso natural do corpo. Veja imagem abaixo:

emagrecer3

O peso natural do corpo, muito provavelmente, estará entre o peso menor atingido com a maior restrição que já fez e o peso maior atingido com a maior permissividade que já teve. Por que eu digo “muito provavelmente”? Simplesmente, porque é necessário entender se essa maior permissividade se caracteriza como uma grande permissividade. Veja imagem abaixo:

emagrecer4

Como é muito comum as pessoas fazerem dietas de forma crônica, ou seja, entrando e saindo de restrições alimentares, uma permissividade pode ser entendida como a maior que já teve e logo entra em uma nova dieta sem que se permitisse a estabilização do peso, ou seja, a permissividade foi quebrada por uma nova dieta. Por isso, é difícil estabelecer um peso exato sendo, também, arriscado dizer se irá emagrecer ou engordar.

Algo muito positivo, entretanto, que estudos que analisam uma abordagem sem dieta notaram, é a freagem do ganho de peso comum, como dito acima, em pessoas que fazem dieta atrás de dieta.

Sei que esse assunto não termina aqui. Sei, também, que todos querem uma resposta definitiva e padrão que irá acontecer com todos. Mas, considerando a história de cada pessoa e a complexidade do corpo é impossível dizer em um texto o que irá acontecer com você, pessoa única com uma história muito particular com a comida e com o corpo. Como saber? Somente entrando nessa jornada de melhorar a relação com a comida e com o corpo sem fazer dietas. Por isso, é muito importante buscar nutricionistas que não prescrevem dietas.

Entrar em uma abordagem sem dieta é um movimento e momento de reflexão sobre como melhorar a saúde e o bem estar. Todo momento de análise requer energia, mexe em coisas que muitas vezes queremos esconder e, por isso, ao olhar causa desconforto. Mas é a forma de começar a entender que saúde é alcançada com comportamentos. Vale lembrar: peso não é comportamento. A forma como come é comportamento e é para isso que a atenção e os objetivos devem ser voltados.

Você pode falar o que pensa, aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s