Roberta Stella | Nutrição sem dieta

Diferencie a fome da vontade de comer

Deixe um comentário

Muitas vezes, omitimos os sinais do nosso corpo, o que nos leva a confundir se temos fome ou vontade de comer; ou, ainda, quando já estamos saciados e devemos parar de comer.

Hoje, quero conversar com vocês sobre a fome e vontade de comer.

É muito comum a pergunta: “qual é o melhor horário para fazer as refeições?”. E a resposta é: quando sentimos fome. Por isso, não existe um padrão de horários, mas é necessário cada um respeitar o sinal da fome.

Por outro lado, é frequente a seguinte afirmação: “tenho fome o dia inteiro. Como lidar com isso?”. Muitas vezes, ignoramos os sinais do nosso corpo o que, a longo prazo, faz com que não saibamos diferenciar sinais fisiológicos dos sinais emocionais. Quando falamos que sentimos fome o dia inteiro, na maioria das vezes, tentamos justificar o comer sem medida, o dia inteiro beliscando e sem uma rotina alimentar sendo, com frequência, difícil até de identificar uma refeição, principalmente, as intermediárias como o lanche no meio da manhã ou da tarde.

Identificando a fome
O corpo sinaliza quando é necessário comer para ter energia para o bom funcionamento dele e para o nosso bem estar. Quando já passou algum tempo da última refeição, percebemos que o nosso estômago está vazio, começando a roncar. Nesse momento, já estamos considerando opções de comida, opções de restaurantes para acabar com essa sensação física.

Quando temos essa sensação física está na hora de comer porque a fome já começou a dar os seus sinais.

Claro que, aqui, vale lembrar que não devemos esperar estarmos famintos. Quando o estômago já está doendo, há uma baixa energia (ficamos até zonzos), não conseguimos mais nos concentrar e já estamos mal humorados; esses são sinais de que já passou da hora de comer e estamos famintos! Cuidado: esse momento pode ser muito perigoso porque iremos escolher os alimentos mais convenientes e não consideramos as diversas opções de alimentos.

Identificando a vontade de comer
Diferentemente da fome, a vontade de comer é quando nem passou um período longo da última refeição e já desejamos comer. Assim, nesse momento, não há qualquer sinal físico, ou seja, a barriga não ronca ou não a sentimos vazia. Por outro lado, estamos pensando muito em um tipo de alimento.

É comum quando estamos com vontade de comer, irmos até à despensa ou abrirmos a geladeira, e ficarmos parados, procurando algo para comer ou, ainda, quando pensamos e temos a mentalidade da dieta, negamos a nossa vontade e comemos tudo, menos o alimento desejado porque o julgamos proibido. Assim, quando temos vontade de comer, a comida não traz saciedade.

A vontade de comer está relacionada com sentimentos e emoções que podem ser positivas ou negativas como ansiedade, tristeza, insatisfação, felicidade e, até, ociosidade.

Quando percebemos que temos vontade de comer e, não, fome; devemos desviar a atenção do alimento. Ler, assistir à tv, caminhar, conversar com amigos são atividades que ajudam para que não comamos demais, além do necessário.

Claro que quando não conseguimos evitar o comer baseado na vontade, não devemos ver isso como uma falha. Usemos esse momento como aprendizado e para nos conhecer melhor.

Você pode falar o que pensa, aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s