Bebidas vegetais e suas qualidades nutricionais

Bebida Vegetal

Muitos motivos estão levando as pessoas a deixarem de consumir leite e optarem pelas bebidas vegetais. O diagnóstico de intolerância à lactose, de alergia à proteína do leite ou, ainda, a busca pela diminuição e até exclusão de produtos de origem animal da alimentação estão entre esses motivos.

A maior dúvida é se as bebidas vegetais apresentam composição nutricional semelhante aos leites – que são de origem animal – como o de vaca e de cabra para que a substituição seja feita.

As bebidas vegetais podem ser utilizadas de diversas formas na culinária tanto quanto o leite. Elas podem ser utilizadas em bebidas quentes ou frias, em sobremesas e receitas salgadas e, também, em um simples acompanhamento para o cereal matinal.

Para falar sobre as propriedades nutricionais, a tabela abaixo resume a composição dos principais leite e bebidas vegetais que encontramos no mercado.

[CLIQUE NA TABELA PARA AUMENTAR]

Para quem possui intolerância à lactose e alergia à proteína leite, as bebidas vegetais – por poderem ser utilizadas de maneira semelhante ao leite – podem ser introduzidas à alimentação já que elas não possuem lactose e, claro, nem a proteína que causa a reação alérgica.

Quando o assunto é composição de nutrientes, há várias diferenças entre os leites de origem animal e as bebidas vegetais.

Bebida vegetal de arroz e bebida vegetal de arroz com aveia: feita a partir de cereais, o perfil nutricional dessas bebidas é composto, principalmente, por carboidratos. Em relação às gorduras, a maior parte delas pertence às do tipo insaturadas (gorduras boas) já que a base da bebida é um produto de origem vegetal. As gorduras saturadas tem como principal fonte os alimentos de origem animal o que justifica a menor quantidade desses nutrientes quando comparados com os leites integrais (origem animal).

Bebida vegetal de aveia: assim como a bebida à base de arroz, a de aveia apresenta os carboidratos como a principal fonte de energia, seguidos pelas gorduras, predominantemente, insaturadas; e uma menor quantidade de proteínas.

Bebida vegetal de castanha de caju: as gorduras estão presentes em maior quantidade quando comparadas com outros macronutrientes (carboidratos e proteínas) já que o alimento base é uma oleaginosa. O segundo nutriente presente em maior quantidade é as proteínas, enquanto que os carboidratos têm pequena participação no perfil de nutrientes desse alimento. Por ter uma maior quantidade de gorduras, é mais consistente do que a bebida à base de arroz e aveia.

Bebida vegetal de soja: as proteínas são os nutrientes presentes em maior quantidade, seguidas das gorduras e, por último, dos carboidratos. Vale lembrar que a soja pertence ao grupo das leguminosas (feijões, grão de bico, lentilha) sendo esses alimentos fontes de proteínas de origem vegetal justificando, assim, a maior quantidade desses nutrientes na composição da bebida.

Cálcio: as bebidas vegetais industrializadas são fortificadas com cálcio e, por isso, quando comparadas com o leite (principal alimento fonte desse nutriente) apresentam quantidades semelhantes. Vale lembrar que essa característica se perde quando as bebidas vegetais são feitas em casa.

Gorduras: as bebidas vegetais têm como principais gorduras a do tipo insaturada conhecidas como gorduras boas, pois a ingestão adequada delas está relacionada com a redução do colesterol ruim (LDL-c) no sangue. Por outro lado, os leites por serem de origem animal são fontes de gorduras saturadas e apresentam menor quantidade das insaturadas. A presença excessiva de gorduras saturadas na alimentação se relaciona com o aumento do colesterol total no sangue aumentando o risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Açúcar: algumas bebidas vegetais industrializadas podem ter açúcar de adição. É fundamental verificar, entre os ingredientes, a presença desse alimento.

Chamar a bebida vegetal de leite vegetal pode levar ao erro de acreditar que a composição nutricional é semelhante ao do leite de origem animal ainda mais que eles apresentam uso culinário semelhantes. Entretanto, cada bebida tem um macronutriente dominante sendo que o alimento base da bebida vegetal irá dar as características nutricionais da bebida.

Percebemos, portanto, que não existe um alimento que é completo. Qualquer alteração na alimentação exige adaptações e adequações nutricionais através de outros alimentos. Isoladamente, podemos dizer que a bebida de soja tem um perfil nutricional semelhante ao do leite semidesnatado o que, definitivamente, não a torna melhor em relação às outras bebidas. Pensar que é a alimentação de todo um dia que fornece o equilíbrio dos nutrientes é fundamental para evitarmos classificar os alimentos in natura ou minimamente processados como bons ou ruins. A variedade alimentar é fundamental para uma alimentação adequada e equilibrada.

Você pode falar o que pensa, aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s