Roberta Stella | Nutrição sem dieta

Antioxidantes, radicais livres e estresse oxidativo: importância da alimentação

Deixe um comentário

antioxidantesQuero conversar com você sobre a importância dos antioxidantes e como combater os radicais livres que são formados em nosso corpo. Começo explicando o que são os antioxidantes e como são produzidos os temidos radicais livres que têm até ação positiva no organismo.

Como o nome diz, os antioxidantes atuam em substâncias que são formadas a partir de reações de óxido-redução que ocorrem constantemente em nosso organismo e que formam substâncias chamadas de radicais livres. Os radicais livres formados são instáveis e procuram reagir com outras estruturas, por exemplo, proteínas das células ou do material genético danificando-os e formando outros radicais livres. Ao danificar as estruturas do nosso corpo, os nossos órgãos envelhecem.

A formação de radicais livres é um processo natural que ocorre quando respiramos e quando nos exercitamos, por exemplo. Mas, fatores externos relacionados com os alimentos ou não contribuem para a maior produção de radicais livres no nosso corpo. Entre eles, estão:

– Fumo
– Estresse
– Poluição
– Ingestão de bebida alcoólica
– Elevada ingestão de gordura saturada
– Consumo de alimentos contendo pesticidas e aditivos alimentares

Vale lembrar que o organismo sempre irá produzir radicais livres e que eles têm importância positiva como, por exemplo, atuam na ativação do sistema imunológico. Além disso, o corpo possui um sistema antioxidante composto por substâncias e enzimas que atuam na inativação dos radicais livres.

Mas, quando o corpo passa a produzir mais radicais livres do que a sua capacidade antioxidante, ocorre um desbalanceamento chamado de estresse oxidativo que pode estar envolvido, mesmo que de forma secundária, no desenvolvimento de doenças como diabetes, hipertensão, câncer, artrite e doença de Alzheimer.

O estresse oxidativo pode ser “combatido” através da melhora da qualidade da alimentação pois, além de fornecer vitaminas e substâncias antioxidantes, ela também fornece sais minerais que estão envolvidos na ação ou atividade das enzimas antioxidantes.

Assim, para diminuir a produção de radicais livres é necessário:

– Parar de fumar,
– Reduzir o estresse, controlando a ansiedade, nervosismo, melhorar a qualidade do sono,
– Se possível, evitar áreas de concentração de poluentes;
– Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas,
– Reduzir ou eliminar a ingestão de alimentos ultra processados;
– Consumir mais legumes, verduras, frutas, cereais integrais, castanhas e nozes que são fontes de vitaminas antioxidantes (vitamina A, vitamina C e vitamina E), substâncias antioxidantes (fitoquímicos) e sais minerais envolvidos na ação de enzimas antioxidantes (selênio, zinco, manganês e cobre).

Nos próximos textos, irei falar mais detalhadamente sobre os componentes antioxidantes encontrados nos alimentos (vitaminas, fitoquímicos e sais minerais).

Fique ligado e se inscreva no site para receber, em primeira mão, o alerta de novos conteúdos e matérias! Clique aqui! :)

Até mais!

Você pode falar o que pensa, aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s