Roberta Stella | Nutrição sem dieta

Sódio e a saúde do coração

Deixe um comentário

O sódio é um mineral importante para o funcionamento do nosso corpo sendo um grande controlador das substâncias que passam pela membrana de cada célula fazendo com que haja o equilíbrio de nutrientes e água dentro dela. Além desse papel, ele, também, é responsável por controlar a contração dos músculos e por fazer com que os nervos façam o trabalho deles adequadamente.

Se o sódio é tão importante para o nosso corpo, por que foi declarada uma guerra contra ele?

A resposta a essa pergunta é: a quantidade de sódio que está sendo consumida está muito elevada e esse excesso traz prejuízos à saúde. Portanto, o problema não é o sódio porque ele tem que estar presente na dieta, mas tem que ser na quantidade certa.

O excesso de sódio na alimentação faz com que haja uma elevada quantidade desse nutriente dentro do corpo. Isso leva ao aumento do volume do sangue que tem como consequência o aumento da pressão nos vasos sanguíneos e um esforço maior do coração para bombear o sangue para todo o corpo. Esse quadro leva à elevação do risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares como infarto, derrame e hipertensão arterial (pressão alta). Além dessas doenças, o excesso de sódio na alimentação também está relacionado com o comprometimento dos rins, com câncer de estômago e com a osteoporose.

A American Heart Association – organização americana que estuda e pesquisa as doenças cardiovasculares – recomenda a ingestão de 1.500 mg de sódio por dia.

A principal fonte de sódio é o sal que pode ser o marinho, o grosso e – o mais comum – o sal refinado ou de cozinha. 40% do sal é composto por sódio, ou seja, um sachê que facilmente é encontrado em restaurantes para temperar os alimentos, contém um grama ou 1000 mg e, desses, 400 mg é composto por sódio.

A recomendação de 1.500 mg de sódio equivale a menos de 4 sachês, mais especificamente, a 3,75 gramas de sal por dia.

Agora, pense no quanto de sal é utilizado no dia a dia para preparar e temperar os alimentos em casa e nos restaurantes. Bastante, certo?

Além desse sal, é importante ficar atento! O sódio está escondido nos alimentos. Cerca de 75% do sódio consumido pelos americanos têm como origem alimentos industrializados.

Para reduzir a quantidade de sódio, é necessário:

– Diminuir a quantidade de sal utilizada no preparo e tempero dos alimentos;
– Retire o sal da mesa e não use os sachês disponíveis nos restaurantes;
– Evite temperos prontos como tabletes de caldos, catchup, mostarda;
– Alimentos secos como sopas desidratadas, macarrão instantâneos devem ser evitados;
– Restrinja os alimentos congelados, embutidos (linguiças, salsichas, salame, mortadela, presunto), queijos, conservas, salgadinhos e sanduíches;
– Carnes apresentam quantidade grande de sódio e, por isso, atenção na quantidade. Um a dois bifes médios (100 gramas cada) por dia são suficientes.

O sódio está presente em uma variedade de alimentos, principalmente, os industrializados. Em seguida, alimentos oferecidos em restaurantes aparecem como importante fonte de sódio.

Adotar uma alimentação simples, baseada em alimentos naturais e resgatando o hábito de prepara-los e o de comer em casa são atitudes que facilmente levam à redução de sódio e a uma boa alimentação.

Você pode falar o que pensa, aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s