Roberta Stella | Nutrição sem dieta


Deixe um comentário

Carne moída: o ingrediente coringa

Sabe quando você prevê que algo vai sair errado? Então, eu já estava com essa sensação quando eu esqueci de tirar a carne moída de freezer para descongelá-lo. Qual foi a minha alternativa? u-hu microondas!!

Nada como usar a tecnologia, não é mesmo? Só que ela é boa para quem sabe usar, não é mexxxxxxmo??? Então, só que quem vos fala, não é essa pessoa em relação ao microondas. Já tinha tido a mesma experiência anterior: descongelar carne moída, no final, é tirá-la cozida do microwave, meus amores!! eu-não-sei-descongelar-no-microondas!

OK. Na linha, “não coloque obstáculos a sua frente”, fui eu toda bonita e saltitante fazer o descongelamento e?? Eeeeeeee????? Claaaaaaaro, cozinhei a carne moída. Que máximo! Deu errado!

A-hã. No entanto, todavia, porém tem uma coisa nessa história toda! Vamos ver o lado positivo: podemos criar na cozinha, também! E, o que era para ser almôndegas, virou um refogado de carne moída. E já percebi que farei muitas coisas com esse ingrediente: panqueca, escondidinho, almôndegas, rocambole… ulalá!

Imagem

Carne moída com vagem e batata refogados

Ingredientes

– 1 colher (sopa) de óleo

– 1/2 (ou 0,5) cebola picada

– 150 g de patinho (não é o pato pequeno não, é o nome do corte da carne bovina mesmo!!) moído duas vezes (se podemos ser más, seremos!)

– 1 batata média cortada em cubos e cozidos

– 10 vagens cortadas em 4 partes e cozidas (pode cozinhar junto com a batata, tá?)

– sal a gosto

– pimenta moída na hora a gosto

Modo de Preparo

1º Passo: refogue

Em uma panela, esquente o óleo e acrescente a cebola. Quando estiver transparente, acrescente a carne e refogue por 5 minutos em fogo médio na boca do fogão menor. Acrescente a batata e as vagens. Tempere com sal e pimenta. Refogue por mais 3 minutos.

2º Passo: Prove

Essa receita é tãaaaaao simples que coloquei esse segundo passo só pra dizer que simplicidade é bão demais e o sabor é tri-gostoso! Se joga!


Deixe um comentário

Cuscuz marroquino

Seguir uma receita, muitas vezes, é difícil para mim. Não posso nem dizer que reproduzi a receita do livro do Dieta e Saúde (página 26), mas que foi uma grande inspiração.

As 3 principais observações que tenho do livro são:

A. 35 gramas de ervilha e a mesma quantidade de cenoura picada equivalem a 1/4 xícara (chá) [eu utilizei a medida padrão];
B. As amêndoas laminadas não precisam ir ao forno. Basta utilizar um frigideira. Aquece-a em forno alto, coloque as amêndoas e espere dourar, mexendo de vez em quando;
C. Quem nunca fez cuscuz marroquino pode não saber hidratá-lo. Apesar da receita dizer “hidrate o cuscuz conforme instrução da embalagem (…)”, TCHÃRÃAAA!! Na embalagem do cuscuz que comprei não tinha nenhum modo de preparo. O jeito foi procurar na internet. Para hidratar, ferva o dobro da quantidade do cuscuz em água, ou seja, se utilizar 1 xícara (chá) de cuscuz, ferva 2 xícaras (chá) de água. Coloque o cuscuz em um refratário, acrescente a água fervendo cobrindo um pouco acima do cuscuz, tampe e deixe descansar por 5 minutos.

É muito simples de fazer, a cenoura e as amêndoas dão um croc-croc e as bananas [usei a prata] fazem toda a diferença.

Abaixo, a receita que eu fiz e que está diferente do livro.

Cuscuz marroquino

Imagem

Ingredientes
– 1 xícara (chá) de cuscuz marroquino
– 2 xícaras (chá) de água fervendo
– 2,5 colheres (sopa) de amêndoas laminadas
– 2 colheres (sopa) de azeite
– 1/2 (ou 0,5) unidade de cebola cortada em fatias finas
– 1/4 (ou 0,25) xícara (chá) de ervilha
– 1/4 (ou 0,25) xícara (chá) de cenoura picada em cubinhos
– 1/4 (ou 0,25) xícara (chá) de milho verde
– 1/5 (ou 0,5) tomate sem sementes picado em cubos
– 2 bananas prata picadas em rodelas
– sal a gosto

Modo de Preparo

1º Passo: hidrate o cuscuz
Coloque o cuscuz em um refratário pequeno. Ferva a água. Depois, derrame a água sobre o cuscuz até ficar um pouco acima dele. Tampe e deixe descansar por 5 minutos.

2º Passo: doure as amêndoas
Esquente uma frigideira em fogo alto. Distribua as amêndoas; diminua o fogo. Deixe-as dourar. Mexa de vem em quando. Retire as amêndoas e reserve.

3º Passo: refogue
Na mesma frigideira, aqueça o azeite. Coloque a cebola fatiada e refogue até ficar transparente. Acrescente as ervilhas, a cenoura, o milho verde, o tomate e as bananas. Refogue por 5 minutos. Acrescente as amêndoas e, depois, o cuscuz hidratado [antes de colocar na frigideira, com a ajuda de um garfo, misture o cuscuz porque ele fica grudado quando hidratado]. Tempere com sal. Mexa e sirva.


Deixe um comentário

Sopa de legumes, frango e macarrão

ImagemIngredientes

  • 3 colheres (sopa) de azeite
  • meia (0,5 unidade) cebola média picada
  • 300 g de vagem picada
  • 3 cenouras médias sem casca e picadas em rodelas
  • 4 batatas médias picadas em cubos médios
  • 3 mandioquinhas médias descascadas (não é para cortar!)
  • 1 peito de frango médio sem osso
  • 2 tabletes de caldo de legumes
  • 1 xícara (chá) e meia de macarrão tipo padre nosso
  • sal a gosto
  • pimenta moída na hora a gosto

Modo de Preparo

1º Passo: o desafio da panela de pressão

Em uma panela de pressão, aqueça o azeite. Acrescente a cebola e refogue até ficar transparente. Coloque a vagem, as cenouras, as batatas, as mandioquinhas, o peito de frango e os tabletes de legumes. Acrescente água na panela, até que fique 3 dedos acima dos ingredientes. Tampe a panela e leve em fogo alto (usar a boca maior do fogão). Quando começar a apitar, não mexa no fogo, mas marque 10 minutos [é muuuuuuuito importante prestar atenção aqui: se você for esperar o vapor sair naturalmente da panela, desligue após 5 minutos. Se for acelerar esse processo, colocando a panela debaixo da água, em 10 minutos cravados, desligue o fogo]. Desligue o fogo. Tire o vapor da panela, abra-a. Não mexa os ingredientes.

2º Passo: o liquidificador

Com uma colher grande ou escumadeira, retire com cuidado as mandioquinhas [elas cozinham muito rápido e podem estar desmanchando. Por isso, não deve misturar os ingredientes quando abrir a panela de pressão] e coloque no copo do liquidificador, acrescente um pouco da água da panela. Liquidifique rapidamente, para formar um creme que irá engrossar a sopa. Reserve.

3º Passo: o frango

Retire o frango da panela e coloque em cima de uma tábua de carne. Com a ajuda de dois garfos, desfie-os [assim, não corremos o risco de queimar os dedinhos! Ui ui ui!!]. Reserve.

4º Passo: a volta da panela de pressão

Ligue o fogo. No conteúdo que ficou na panela, acrescente o creme de mandioquinha e o frango desfiado. Acrescente água até ficar 4 dedos acima dos ingredientes. Insira o macarrão padre nosso. Prove o tempero do caldo da sopa e, se necessário, acrescente o sal [lembre-se que o caldo de legumes tem sal pra dedéu!]. Coloque a pimenta moída. Espere ferver, baixe o fogo e mexa frequentemente até o macarrão ficar cozido [se necessário, colocar mais água durante o cozimento. Ah! Se não mexer depois que acrescentar o macarrão, ele ficará grudado no fundo da panela! Então, mexa! :)]

5º Passo: saborei

Aaaaah, isso não preciso ensinar como faz. Se joga com cuidado pra não queimar a língua! :P


2 Comentários

Como fazer feijão : o básico do básico

Fazer feijão é tãaaaao fácil! Acredito que a resistência em fazer em casa seja por causa da panela de pressão (se bem lavada e cuidada, não explode, não!). Se seguir o passo a passo abaixo, batata!, vai ficar delícia demais! :) Nada de gosto de terra (sabe, aquele sabor residual?) e a água não é água, fica beeeemmm encorpada! Nossamãedocéu! Se joga e faça!!

Feijão preto encorpado

Ingredientes

– 1,5 xícaras (chá) de feijão preto

– 3 xícaras (chá) de água

– 1/2 cebola média bem picadinha

– 3 dentes de alho bem picadinhos

– 2 colheres (sopa) de óleo

– 1 colher (sopa) nivelada de sal

– 1 colher (café) rasa de pimenta moída na hora

Modo de Preparo

1º Passo: Lave o feijão

Escolha o feijão retirando os que estão quebrados ou com furinhos. Se tiver pedras, claaaaaaro, descartar porque ninguém quer quebrar os dentes, não é mesmo?

Lave três vezes.

Deixe em uma vasilha coberto por água, deixando-a até 2 dedos acima dos feijões, por 8 horas.

2º Passo: Cozinhe o feijão

Passadas as 8 horas, coloque os feijões e a água em que eles ficaram de molho em uma panela de pressão. Acrescente mais água até ficar 3 dedos acima dos feijões Tampe a panela (não precisa ter medo, vai com fé!). Na boca menor do fogão, deixe em fogo alto até começar a apitar (tipo um trem mesmo), isso levará mais ou menos 10 minutos. Começou a apitar, baixe o fogo no mínimo mesmo (vai com fé e coragem!). Espere 30 a 40 minutos. Apague o fogo e espere sair todo o vapor (o pino da panela tem que parar de soltar o vapor, sabe?).

3º Passo: Refogue

Enquanto isso, em uma panela, aqueça o óleo. Acrescente a cebola. Espere ficar transparente e coloque o alho.

Nesse meio tempo, verifique se através da válvula (o pino) da panela de pressão não sai mais vapor. Não saindo, abra a panela (se quiser, coloca a panela na pia e deixe a água cair sobre ela. Mexa na válvula e deixe o vapor ir para o espaço). Tcharãaaaa! O caldo já vai estar grossinho. Separe meia concha somente de grãos em um prato e amasse (você já vai perceber que os feijões estão nhã-nhã de bão!). Bem, voltando à panela. Acrescente os grãos de feijões (vai espirrar óleo!), mexa. Coloque o caldo (não tudo de uma vez, mas aos poucos) e, também, os feijões amassados. Tempere com sal e pimenta do reino moída na hora. Deixe cozinhar por, no máximo, 10 minutos!

Yummy! Fica delícia!

PS: não coloquei o louro porque não percebo diferença. Acho que temperos frescos são melhores como cebolinha e coentro. Como eu não tinha em casa, eu não coloquei, mas a hora ideal seria no refogado. Colocaria o talo inteiro e descartaria no final.


Deixe um comentário

Compras, compras e mais compras

image

Ando achando os preços dos restaurantes um ab-sur-do e, considerando que preciso maneirar e evitar comer demais, hoje, fiz aquela compra no supermercado que há anoooooooos não fazia. Coloquei-me a par dos preços e entendi porque no restaurante está um abuso dos bolsos.

Confesso: nem me lembro da última vez que comprei carne! Ai, preço salgado! Pelo menos, já vem temperado!! Dãaaaa! Hahahaha

Bem, feliz e saltitante, saí do super e vim pra casa. Nossa-mãe-do-cérrrrrr-e-da-terra!! Que trabalhãoooo pra arrumar e organizar tudo!!

Mas, vem cá: tô animada pra fazer meu próprio feijão preto, amanhã!

Iupiiiii!!